GENéTICA: COMO AS PESQUISAS GENéTICAS ESTãO PRESENTES NO DIA A DIA

Genética: Como As Pesquisas Genéticas Estão Presentes No Dia a dia

Genética: Como As Pesquisas Genéticas Estão Presentes No Dia a dia

Blog Article


Antibióticos X Bactérias: A Corrida Do Século


É comum, em uma etapa ou outro da existência, acharmos que as coisas estão complicados demais e que, quem sabe não exista uma saída. Porém, uma coisa completamente diferente é pensarmos em suicídio. Infelizmente, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, o suicídio é a segunda razão mais comum de mortes entre jovens de 15 a 29 anos.


Quer dizer, é muito mais comum do que gostaríamos de refletir. Segundo Helena Cardoso, psicóloga e nossa Super Profissional, os casos de suicídio são mais comuns nos jovens já que é pela adolescência que se desenvolvem a maioria dos transtornos mentais. A dificuldade é que a saúde dos jovens ganha pouca atenção, o que significa que, muitas vezes, estes dificuldades passam despercebidos.


“Questões psiquiátricas pela adolescência têm sido negligenciadas pelos olhares adultos, e, por conta do preconceito e estigma relacionados a doença mental, esses adolescentes preferem não pedir assistência. Assim como é pela adolescência que costumam aparecer dúvidas relacionadas a sexualidade, e outras alterações segundo o momento do estágio vital que são capazes de ser gatilhos pro pensamento suicida. Entretanto, assim como por conta do estigma, tornam-se um sofrimento silencioso, algumas vezes só sendo exibido no momento do suicídio”, explica ela.


  • Inale repetidamente os vapores emanados pela infusão

  • Circuitos químicos do cerébro

  • 1/dois colher de sopa de assa-Peixe

  • Gelatina Favorece na Queda de Cabelo



A pergunta é, Página Principal , a ausência de abertura para pronunciar-se sobre isto um foco tão sério. “É comum se impedir dizer objetivamente com alguém a respeito de pensamento ou planejamento suicida, visto que teme-se que o diálogo estimule o feito. Porém, ao contrário disto, encostar o assunto adequadamente podes estimular que esta pessoa procure assistência. Muitas vezes quebrar a barreira do preconceito e mostrar suporte sem qualquer julgamento pode encorajar uma discussão honesta e eficaz”, explica a psicóloga. Pros mais novos, os adolescentes que estão iniciando a encontrar a respeito da sua sexualidade e entrar mais em contato com a vida real, é imprescindível abrir o diálogo para evitar que um jeito suicida e depressivo comece a rodar.


4. Se a pessoa não vê futuro pra si, não faz planos pro futuro e não acha que a existência realmente compensa, bem como são capazes de ser sinais de um comportamento suicida. Apensar salientar um desses sinais individualmente não significa, obrigatoriamente, que a pessoa pensa em se matar. Mas, é evento que temos que deixar de ver de perto estes sinais como brincadeiras ou ‘besteiras’ do dia-a-dia. Cada um desses sinais pode ser um pedido de ajuda, uma forma de dirigir-se atrás de suporte e suporte. Assim mesmo, nós por aqui do Superela vamos fazer, no próximo dia 28, a partir das 21hr, um seminário online sobre isso.


O evento vai contar com a participação da psicóloga comportamental Camila Reis, da psicóloga sistêmica Joana Cardoso e de Thayse Lopes, nossa colunista que neste instante foi diagnosticada com depressão. No evento, você conseguirá tomar todas as suas dúvidas sobre isso, saber como acudir uma pessoa que parece estar com um comportamento suicida, como abrir a conversa a respeito e ainda desmistificar as doenças mentais. Este Recurso do site fazer a sua inscrição é só clicar aqui.


Teu IMC está acima de 35 kg/m2 (obesidade grau II) e você sofre de diabetes tipo 2, apneia do sono, pressão alta, dislipidemia, doença coronariana, osteo-artrites ou algumas doenças agravadas na obesidade que implicam em risco de morte? Além dos critérios de IMC acima, você de imediato foi tratado clinicamente contra a obesidade por no mínimo 2 anos sem repercussão satisfatório? Usuário de drogas ilícitas ou problemas com alcoolismo.

Report this page